Coisas de designer #2: Impressão

Posted by Debbys On sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012 8 Insanidades
Fonte da Imagem
Eu sempre achei que imprimir alguma coisa era fácil. Você pegava uma folha, colocava na sua impressora de casa, alguma mágica acontecia lá dentro e pum! Lá estava! Admito que, nos primeiros semestres da faculdade eu tinha essa mesma ideia, afinal, nunca tinha me preocupado com o processo. Só me preocupava a preparação dos arquivos.

Porém chegou o 4º e o 5º período e com eles a matéria de "Materiais e Processos de Produção" e meu sonho foi embora pelo ralo. Ter que estudar tudo o que realmente acontece na gráfica e, pior!, descobrir que nós, designers temos sim que saber e nos preocuparmos com essa etapa foi frustante.

São diversos processos de impressão. Depende do que você quer imprimir, como quer imprimir e onde quer imprimir! As máquinas são muito mais do que aquelas que temos em casa e existem mil cuidados para que a impressão fique com boa qualidade. 

Como muitos de vocês devem ter o meu antigo pensamento, quero esclarecer um pouco o assunto e mostrar o quão difícil é essa parte do nosso trabalho, até mesmo para que vocês não sejam aqueles clientes que querem discutir porque a cor do impressão não está exatamente igual a da tela do computador e coisas desse tipo. Então preparem-se para um pequena e rápida aula de processos de impressão e entendam um pouco mais sobre o assunto.


"Existem vários sistemas de impressão, cada um mais adequado ao tipo de aplicação. A utilização de cada um vai depender de alguns fatores, tais como:

- o tipo de suporte (papel, plástico, adesivo ...)
- a qualidade estética final do material impresso,
- a resistência do material,
- a tiragem etc.

Offset

É um dos sistemas mais utilizados pelas gráficas, devido à alta qualidade e ao baixo custo que oferece, principalmente para grandes quantidades.  Os processos de impressão exigem a confecção de fotolitos e as subseqüentes chapas de impressão (direto para o filme). Atualmente, existe também o offset digital, que dispensa o uso dos fotolitos, também chamado de processo direto para a chapa.

O sistema offset permite o uso de várias cores, retículas uniformes ou variáveis, de modo que as cópias obtidas podem ser de alta qualidade. As máquinas offset podem ser planas ou rotativas, sendo que as rotativas servem para grandes tiragens (geralmente acima de 20.000 cópias) e as planas para menores tiragens.

As impressoras podem variar o número de tintas que imprimem simultaneamente: existem impressoras offset que imprimem apenas uma cor e aquelas que imprimem até dez cores automaticamente (ciano, magenta, amarelo, preto e mais seis cores especiais). 

A flexografia

Um sistema de impressão em alto-relevo a partir de matrizes de borracha (fotopolímero), confeccionadas a partir de arquivos digitais à laser ou fotolitos.

As características da flexografia permitem impressão sobre vários tipos de materiais, além do papel (plásticos, laminados, poliéster, plásticos em geral, papéis para presentes, tecidos, papelão ondulado etc).

A serigrafia

É um dos mais antigos processos de impressão, sendo bastante artesanal e sendo um dos processos mais flexíveis pois pode ser realizado na maioria dos materiais existentes na terra; hoje é um processo muito usado no acabamento de produtos gráficos, nas industrias do ramo automobilistico, elétrico, eletrônico (painéis, placas de circuito impresso, computadores, teclados,etc..), construção civil, comunicação urbana, industria textil, produção artistica, e outros. Atualmente, o seu processo é totalmente automatizado.
Fonte Imagem

Dos fotolitos, as imagens são gravadas por processo fotográfico em telas sintéticas especiais revestidas com uma finíssima camada impermeável às tintas; as regiões gravadas com a imagem são permeáveis às tintas, ao contrário do resto da tela, que permanece impermeável; cada tela é fixada numa moldura rígida e posicionada sobre a superfície a ser impressa.

Impressão digital

Dispensa o uso de fotolitos e é feita em copiadoras coloridas (para pequenas tiragens até 200 cópias), plotters (para impressão de grandes formatos), impressoras de provas digitais e também as chamadas de impressoras digitais que imprimem grandes tiragens sem fotolitos.

Ao longo do tempo a impressão digital foi ganhando espaço no mercado gráfico, conseguindo a mesma qualidade e durabilidade das impressões "off-set" e permitindo praticamente todos os acabamentos e encadernações. Os desafios da impressão digital estão focados em reduzir os custos para a popularização de seu uso." *

Xilogravura

Fonte Imagem
Foi um dos primeiros métodos de impressão.  De origem chinesa, chegou à Europa no século 14, sendo utilizada naquele século e no seguinte inclusive para a impressão de livro: os anapistográficos. O nome vem de xilo = madeira + glifo (marcar) ou ia (ação).

Consiste em fazer a imagem desejada invertida sobre uma prancha lisa, de madeira, e depois é “escavada” a madeira, com goivas, retirando toda a madeira que não faz parte da área desenhada, deixando em relevo a imagem para ser reproduzida. Após isso, é colocada a tinta sobre ela, sendo que a tinta ficaria somente encima do desenho em relevo, e após colocado o suporte encima da prancha de madeira, pressionado-a, fazendo com que o desenho fosse reproduzido no suporte. 

Rotogravura

A rotogravura é um processo de impressão feito para projetos de altas tiragens, com exigência de grande qualidade. Originária da indústria têxtil do século 19, é um processo de impressão direta, com alimentação de folhas em bobina. Porém, há gráficas – raras – que oferecem o processo em máquinas planas, possibilitando tiragens não tão altas, adequadas a livros de arte e impressos de alto nível.

A velocidade de impressão é altíssima, com qualidade uniforme (ao contrário do offset), tendo muitas vezes, modelos de máquinas que tenham um rendimento em torno de 500 metros de bobina por minuto. O alto custo do processo (incluindo tanto a impressão quanto a preparação das matrizes, a realização de provas e as correções) torna seu uso uma exclusividade das grandes empresas, Torandado esse processo “distante” entre os designers e publicitário. Por isso, é um processo que tende a dificultar experimentações por parte destes profissionais." 


Se vocês quiserem saber mais sobre os processos, eu sugiro o site Chocoladesign. Busquem pela tag "processos de impressão" e se deliciem! Afinal, coloquei só um resumo de alguns dos vários projetos, porque não caberia tudo em um post só! E para finalizar, custei a achar um vídeo que mostrasse rapidamente como funciona uma máquina offset (a mais usada nas gráficas) e como é a impressão de 4 cores. Achei esse aqui que dá para visualizar um pouco! Espero que gostem!


Texto retirado do site Wikipédia, link: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_de_impress%C3%A3o.
* Texto retirado do site Chocoladesign, link: http://chocoladesign.com/processos-de-impressao-7.

8 Insanidades:

Jade Amorim disse...

Confesso que fiquei com um pouco de dor de cabeça agora. Só de imaginar que existem bilhões de maneiras para se imprimir uma coisa. Putz!

Sério, prefiro a minha impressora onde eu só coloco o papelzinho e tcharaaaaaam! :P

Beijos.

Jade Amorim disse...

Oi floorzinha. Que bom que gosta de fanfics, vou começar a postá-las sim. *-*

ps: post novo por lá.

Beijos.

Pequena :) disse...

Ok, agora eu preciso de um paracetamol. rs

Sou do team que prefere a impressora mágica de casa! E aí, debby, tudo bem?

Jota disse...

Bem esclarecedor. Mas deixa eu te perguntar: o offset digital é mais caro?
Aposto como esse post vai ser bem visitado, parabéns. Percebo que cada vez mais vc se apaixona perdidamente pelo curso.

Nati disse...

É que nós temos a oportunidade de saber como as coisas funcionam mais a fundo, mas por preguiça não usamos o nosso querido amigo, o senhor Google.
Tua aula foi ótima, dá pra entender bem... Beijo

Thamy disse...

Nossa, para a gente é só imprimir uma imagem ou em papel normal, ou em papel fotográfico. Quanto trabalho.

Juliana Skwara disse...

Não sei se te contei, mas meu namorado está pensando em voltar pra faculdade. Ele tbm é um designer e não o vejo fazendo isso HAHAHAH tadinho, se ele souber dessas coisas. Nem sei se ele sabe, mas enfim. É o sonho dele né? Força aí, isso é apenas uma etapa que vc vai conseguir vencer. Obrigada pelo carinho com os meus textos e volte sempre, grandes beijos ^^

Jade Amorim disse...

Oiii sumida!

Tudo beem? Então, passando pra avisar que tem promoção rolando lá no blog. Some não, atualize aqui! D:

Beijos.

Postar um comentário

Esse espaço é todinho de vocês!